Planejando e preservando a cultura organizacional

Cultura é um conjunto de premissas que foram aprendidas e compartilhadas por um grupo de pessoas enquanto resolviam problemas de adaptação externa e de integração interna. Esse conjunto de premissas funciona bem o suficiente para ser considerado válido e, consequentemente, ser ensinado aos novos membros do grupo como a forma correta de perceber, pensar e sentir em relação a esses problemas.

A definição acima é Edgard Schein, professor do MIT, considerado um dos criadores do conceito de Cultura Organizacional.

A cultura é uma característica de toda empresa. Até mesmo dentro de uma empresa existem sub-culturas, ou seja, cada área ou time dentro de uma mepresa pode ter uma cultura própria. Por exemplo, a cultura de um time comercial tem sempre algumas diferenças da cultura do time de engenharia de software. Não existe cultura certa ou cultura errada. Empresas diferentes têm culturas diferentes e mesmo assim podem ter sucesso apesar dessas diferenças. A charge abaixo ilustra a diferença de cultura entre Amazon, Apple, Facebook, Google, Microsoft e Oracle. Mesmo com essas diferenças culturais, todas são empresas de sucesso.

cultura

A cultura vem dos fundadores da empresa. Os fundadores tem sua própria cultora e é natural que imprimam essa cultura na organização que estão criando. Em função disso, é muito comum se pensar que cultura é algo que emerge em um organização. O fundador traz sua cultura e ao contratar novas pessoas, busca sempre pessoas com cultura similar à sua. Isso acaba criando uma cultura comum muito próxima daquela traziada pelo fundador da empresa. Esse conceito de cultura emergente dá a impressão de que não se pode alterar deliberadamente a cultura, e que ela irá se desenvolver de forma orgânica.

Schein alerta que isso é um engano. Culturas podem e devem ser planejadas. Por exemplo, se você acha importante que na cultura de sua empresa o erro seja sempre visto como oportunidade de melhoria e aprendizado, você deve evitar ao máximo a busca por culpados e deve sempre direcionar as discussões, quando um erro acontecer, para o aprendizado com esse erro.

Recapitulando

Com esse artigo fecho o tema de dicas de liderança essenciais para qualquer gestor de produtos:

Comentários

E vc, que dicas vc tem para compartilhar sobre liderança? Deixe seu comentário!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *