Medindo e gerenciando a produtividade

Como podemos andar mais rápido? Como podemos entregar mais com o mesmo time? Por que temos a impressão de que o time está lento? Quando o time era menor, parecia que ele conseguia entregar mais. Esses são questionamentos e afirmações muito comuns que ouço sobre times de desenvolvimento de produto. Toda empresa que tem um time de desenvolvimento de produtos digitais gostaria que esse time fosse mais rápido. Neste capítulo vou mostrar as duas ferramentas essenciais para conseguir ter times mais rápidos e produtivos.

Medição

Não há como melhorar algo que não se mede. O que é velocidade de desenvolvimento de produto? É importante haver uma definição clara dessa métrica e consequente mensuração.

No meu último ano na Locaweb, estávamos nos focando bastante em produtividade, ou seja, em como os times de desenvolvimento de produto e de software da Locaweb poderiam produzir mais, sem precisarmos colocar mais gente nos times, e sem que a qualidade das entregas caísse.

O gráfico seguinte mostra nossos números. Contabilizamos quantidades de entregas por semana e, como dá para ver, em algumas semanas mais do que quadruplicamos a quantidade de entregas por semana.

Quantidade de entregas por semana na Locaweb

Esse aumento de produtividade aconteceu quando o time cresceu apenas 10% em quantidade de pessoas, logo, não dá para creditar esse aumento de produtividade ao aumento de pessoas nos times.

Quando há um aumento desses, além do natural questionamento sobre se o aumento de produtividade se deve ao aumento de pessoas nos times, outro questionamento que existe é se houve queda da qualidade das entregas. Uma das medições de qualidade que fazemos é a quantidade rollbacks. Como é possível perceber a seguir, mesmo com o aumento de produtividade, a quantidade de rollbacks foi reduzida em 40%!

Quantidade de rollbacks por semana na Locaweb

Na Locaweb fizemos uns cálculos estimados de entregas por semana no período de setembro de 2015 a fevereiro de 2016. O cálculo foi bem simples, total de deploys feitos no período dividido pelo número de semanas. Passamos, então, a comunicar toda a empresa sobre as entregas da semana.

Depois que cheguei à Conta Azul, decidimos implementar o mesmo tipo de controle de entregas semanais e acabamos conseguindo também um bom aumento da produtividade.

Quantidade de entregas por semana na Conta Azul

Tanto na Locaweb quanto na Conta Azul, cada gestor de produtos me mandava na sexta-feira as entregas da semana, eu compilava os dados e anotava a quantidade de cada semana, gerando esses gráficos. A partir do momento em que começamos a medir, ficou mais claro o nível em que estávamos, e as ações que passamos a fazer visando o aumento de produtividade começaram a mostrar resultado no gráfico. Além disso, os times passaram a usar uma única ferramenta de medição, o Jira, o que deu a eles uma visão melhor de progresso de cada time e permitiu comparações com troca de experiência, isto é, algo como “olha que interessante o seu gráfico, como vocês conseguiram aumentar esse indicador?”.

No Gympass, como escalamos a equipe muito rapidamente, decidimos controlar o número de entregas por pessoa por semana. Contamos as pessoas que ingressaram 2 meses antes, uma vez que as pessoas precisam de 1 a 2 meses para se tornarem produtivas. Em um trimestre, conseguimos aumentar em 16% nossa produtividade por pessoa. O número de entregas era extraído diretamente do JIRA.

Quantidade de entregas por semana no Gympass

Na Gympass, também medimos o número de deploys, tanto em nosso core, conhecido como monólito, quanto em microsserviços. Também conseguimos um aumento considerável em um ano.

Quantidade de deploys por mês no Gympass

Na Lopes, assim que um deploy era feito, um email era enviado com uma lista dos itens “deploiados”. Uma das primeiras coisas que fiz foi compilar esses relatórios em uma planilha para construir o gráfico adiante. Daí foi fácil notar que os deploys não aconteciam todos os dias. Aconteciam em média uma vez por semana. Assim que notamos isso, definimos OKRs para aumentar a frequência de deploys, o que vem surtindo efeito. Os OKRs que definimos foram:

  • Objetivo: Aumentar a cadência de deploys em produção;
  • KR: Aumentar o número de deploys por semana para no mínimo 3 (quanto mais melhor);
  • KR: Reduzir o número máximo de novas features por deploy para no máximo 10.
Quantidade de deploys por dia na Lopes

O que impacta a produtividade

A produtividade de um time de desenvolvimento de produto é impactada por vários fatores. Certa vez encontrei um artigo bem interessante escrito por Michael Dubakov, fundador da empresa Targetprocess onde ele mostra um mapa mental com todos os elementos que podem impactar positiva ou negativamente a produtividade de um time de desenvolvimento de produto. Esse artigo não está mais disponível mas, graças ao site Wayback Machine, é possível acessá-lo em:

http://web.archive.org/web/20150827162352/http://www.targetprocess.com/articles/speed-in-software-development/

O mapa mental é este aqui:

Mapa mental da Targetprocess sobre o que impacta a produtividade

Este diagrama mostra coisas e atividades que afetam a velocidade de desenvolvimento de alguma forma. Verde significa que uma atividade aumenta a velocidade. Quanto mais você tiver, melhor. Amarelo indica que existe algum máximo. Por exemplo, você pode acumular dívida técnica e aumentar a velocidade, mas, se acumular muito, isso o atrasará significativamente. O vermelho mostra coisas que retardam o desenvolvimento, quanto menos você tiver, melhor. A seta verde indica efeito crescente. Por exemplo, o trabalho focado aumenta a velocidade de desenvolvimento. A seta vermelha indica efeito decrescente. Por exemplo, melhores habilidades de desenvolvimento diminuem a complexidade do sistema (bons engenheiros criam sistemas menos complexos).

O que gosto dessa imagem é que ela mostra quão complexo é esse tema e quantas coisas podem impactar positiva ou negativamente a velocidade do time. Na Conta Azul acompanhávamos esse tema todo trimestre na Product Council, reunião em que conversávamos sobre o planejamento trimestral do time de desenvolvimento de produto com a liderança. Tinha um slide onde elencávamos todos os temas que podiam impactar a velocidade para discutirmos o que estávamos fazendo sobre cada um desses tópicos.

Temas que impactavam a velocidade do time de desenvolvimento de produto da Conta Azul

Coloque o tema produtividade no centro da discussão

Não há bala de prata, com cada time que trabalho foram várias ações que tomamos e sempre tivemos a certeza de que sempre há mais ações que poderão ser tomadas para aumentar a produtividade ainda mais.

A única bala de prata que existe é transformamos produtividade em tema importante de nossas conversas. Todos passaram a conversar sobre produtividade e sobre o que poderíamos fazer para melhorá-la.

Esse movimento nos fez iniciar várias mudanças e experimentos que nos ajudaram a aumentar consideravelmente nossa produtividade. Se você também quer aumentar a produtividade de seu time de desenvolvimento de produtos, coloque isso como tema central de suas conversas e experimente bastante. Você verá como há espaço para melhorar bastante a produtividade dos seus times de desenvolvimento de software.

Outro ponto importante: não deixe para discutir o tema produtividade esporadicamente. Minha recomendação é que você o faça semanalmente. Criar uma cadência semanal dará oportunidade de, a cada semana, experimentar com algo novo e discutir os resultados com o time.

Resumindo

  • Não existe bala de prata para aumentar a produtividade de um time de desenvolvimento de produto. Contudo, existem sim duas ferramentas essenciais para ajudar nesse objetivo.
  • A primeira ferramenta é medição. Não há como melhorar algo que não se mede. O que é velocidade de desenvolvimento de produto? É importante haver uma definição clara dessa métrica e consequente mensuração.
  • A segunda ferramenta é trazer o tema produtividade para o centro da discussão. Todos do time de desenvolvimento de produto são responsáveis pela produtividade do time. Por isso, ao trazer o tema para o centro da discussão, todos poderão colaborar para melhorar a produtividade.

No próximo capitulo veremos como outra métrica que tem impacto direto na produtividade, a qualidade.

Liderança de produtos digitais

Este artigo faz parte do meu mais novo livro, Liderança de produtos digitais: A ciência e a arte da gestão de times de produto, onde falo sobre conceitos, princípios e ferramentas que podem ser úteis para quem é head de produto, para quem quer ser, para quem é liderado por ou para quem tem uma pessoa nesse papel na empresa. Você também pode se interessar pelos meus outros dois livros:

1 thought on “Medindo e gerenciando a produtividade

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *