Why individual bonuses don’t work for product teams?

It is fairly common for the CTO or CPO to receive a request from the CEO to create some sort of individual bonus for the product development team. I have heard this kind of questioning quite often in some of the mentoring sessions I do. Something along the lines of “we need to measure people and reward them according to their individual performance, I want to implement the Ambev culture”. Usually, this quote about Ambev comes from the reputation of the strong and aggressive culture of obtaining compensation based on the achievement of individual goals.

Most of the CEOs I know have a sales background. Those that don’t, most likely have sales at the top of their priority list. People on sales teams are normally paid a base salary plus commission on sales, which is an individual incentive. That is, it is very easy, month by month, to identify who are the salespeople with the best and worst contribution to the company based on their sales results, and compensate the best results individually through the sales commission, and work with people with worse performance. Therefore, it is quite natural to think about using this dynamic of recognizing and rewarding individually based on these individual results for all people in a company, including product development teams.

Teamwork

However, in product development teams we have people with different roles, engineering, product design, and product management. This diversity of functions is essential to creating successful products. That’s why the team’s result is the team’s result, it’s the result of teamwork. Individual results are incomplete. It is useless for the product manager to define what will be done to achieve a certain result and solve a certain customer problem, if the product designer does not help in this definition, bringing her knowledge of user experience and interaction design, and if the engineers do not help in this definition and build what was defined. For this reason, the individual bonus makes no sense for product development teams.

Individual vs team bonus

Even Ambev, which has always had a strong culture of achieving individual goals, has changed. In a 2017 interview – in Portuguese – for Época Negócios magazine, Fabio Kapitanovas, then vice president of people and management at Ambev, said that:

The company has sought to increase collaboration among employees — the goals began to include collective variables and not just individual ones. Today, the bonus depends on individual, area and company results. We changed that so that people have an incentive to collaborate more with each other.

In a conversation with Ricardo Okino, a sales specialist, and consultant, who has worked in Linx, Conta Azul, and Vitta, he commented that some companies are already reviewing their compensation plan for commercial teams with the aim of, in addition to the commission, which is an individual bonus, also include team and company goals as part of compensation or as an accelerator. It’s a way to reward a person for their individual results and, at the same time, encourage group work and collaboration behaviors.

How then to recognize and reward the individual?

In commercial teams, even in those that adopt part of the bonus is based on team results, it is reasonably simple and objective to evaluate individual performance.

On the other hand, in product development teams, results do not appear only through individual efforts. Each person on the team has to do their part well for the result to happen. In a situation like this, how to recognize and reward each person on the team individually? First, you need to know how to evaluate people on a product development team. For this, we must look at two components, the “what” and the “how”, that is, what result was achieved by the team and how the person contributed to achieving this result.

Analyzing the “what”, if a certain result is expected from the team, it may make sense to have some kind of bonus for the entire team for a higher than expected result. Normally, this type of bonus can be defined in two ways:

  • the same reward for everyone, such as a dinner, a trip or even a cash prize. This type of bonus helps reinforce the sense of team.
  • some reward based on multiples of salary. In this case, we will already be making some kind of individual reward, given that the salary of people in a product development team is not the same.

When we analyze “how” each person on the product development team contributed to achieving the result, that’s when we have the opportunity to think about how to compensate each person on this team individually. This compensation can be done through a salary increase accompanied or not by an eventual promotion to the next career step. This salary increase directly impacts any team bonuses that are set for the product development team. Let’s imagine that a given product development team is entitled to a bonus of two additional salaries for surpassing a given result. Whoever has a salary of X will receive a 2*X bonus, while whoever has a salary of 1.25*X will receive a 2.5*X bonus.

In other words, the way to reward people from a product development team individually is the evolution that the person will have in their career at the company. People who contribute a lot to achieving and surpassing results end up evolving faster than those who contribute less.

Digital Product Management Books

Do you work with digital products? Do you want to know more about how to manage a digital product to increase its chances of success, solve its user’s problems and achieve the company objectives? Check out my Digital Product Management bundle with my 3 books where I share what I learned during my 30+ years of experience in creating and managing digital products:

You can also acquire the books individually, by clicking on their titles above.

Mentoring and advice on digital product development

I’ve been helping several companies extract more value and results from their digital products. Check here how I can help you and your company.

Por que bônus individual não funciona para times de produto?

É razoavelmente comum a pessoa CTO ou CPO receber o pedido da pessoa CEO para criar algum tipo de bonificação individual para o time de desenvolvimento de produtos. Tenho ouvido esse tipo de questionamento com certa frequência em algumas sessões de mentoria que faço. Algo na linha de “precisamos medir as pessoas e premiá-las de acordo com seu desempenho individual, quero implementar a cultura Ambev”. Normalmente essa citação da Ambev vem pelo fama da cultura forte e agressiva de obtenção resultados a partir de metas individuais dessa empresa.

Boa parte das pessoas CEO que conheço têm um background na área de vendas. As que não têm, muito provavelmente têm o tema vendas no topo da lista de prioridades. Pessoas de times de venda são normalmente remuneradas com um salário base mais comissão sobre as vendas, comissão essa de caráter individual. Ou seja, é muito fácil, mês a mês, identificar quem são as pessoas vendedoras com melhor e pior contribuição para a empresa baseado em seus resultados de vendas, e compensar os melhores resultados individualmente por meio da comissão de vendas, e trabalhar as pessoas com pior performance. Sendo assim, é bastante natural pensar em usar essa dinâmica de reconhecer e premiar individualmente baseado nesses resultados individuais para todas as pessoas de uma empresa, incluindo os times de desenvolvimento de produto.

Trabalho em equipe

Contudo, em times de desenvolvimento de produto temos pessoas com diferentes funções, engenharia, design de produto e gestão de produto. Essa diversidade de funções é essencial para a criação de produtos de sucesso. Por isso o resultado do time é do time, é resultado de um trabalho em equipe. Resultados individuais são incompletos. De nada adianta a pessoa gestora de produtos definir o que será feito para atingir determinado resultado e resolver determinado problema da cliente, se a product designer não ajudar nessa definição, trazendo seu conhecimento de experiência do usuário e de design de interação e se as pessoas de engenharia não ajudarem nessa definição e construírem o que foi definido. Por esse motivo não faz sentido a bonificação individual.

Bonificação individual vs de equipe

Mesmo a Ambev, que sempre teve uma cultura forte de atingimento de metas individuais, tem mudado. Em uma entrevista de 2017 para a revista Época Negócios, Fabio Kapitanovas, então vice-presidente de gente e gestão da Ambev, disse que:

A empresa tem buscado aumentar a colaboração entre os funcionários — as metas começaram a incluir variáveis coletivas e não apenas individuais. Hoje, o bônus depende dos resultados individuais, da área e da empresa. Mudamos isso para as pessoas terem incentivo de colaborarem mais entre si.

Em conversa com Ricardo Okino, especialista e consultor de vendas, com passagens por Linx, Conta Azul e Vitta, ele comentou que algumas empresas já estão também revendo seu plano de remuneração para equipes comerciais com o objetivo de, além da comissão, que é uma bonificação individual, incluir também metas de time e da empresa como parte da remuneração ou como acelerador. É uma maneira de premiar uma pessoa pelos seus resultados individuais e, ao mesmo tempo, incentivar comportamentos de trabalho e colaboração em grupo.

Como então reconhecer e premiar o indivíduo?

Em equipes comerciais, mesmo nas que adotarem parte da bonificação sendo baseada em resultados de equipe, é razoavelmente simples e objetivo avaliar a performance individual.

Já em times de desenvolvimento de produto os resultados não aparecem somente pelos esforços individuais. Cada pessoa do time tem que fazer bem sua parte para que o resultado aconteça. Numa situação como essa, como reconhecer e premiar individualmente cada pessoa do time? Primeiro é preciso saber como avaliar pessoas de um time de desenvolvimento de produto. Para isso devemos olhar dois componentes, o “o quê” e o “como”, ou seja, qual resultado foi atingido pelo time e como a pessoa contribuiu para o atingimento desse resultado.

Analisando o “o quê”, se for esperado um determinado resultado do time, pode fazer sentido algum tipo de bonificação para todo o time pelo resultado atingido se tiver sido superior ao resultado esperado. Normalmente esse tipo de bonificação pode ser definida de duas formas:

  • algo igual para todos como, por exemplo, um jantar, uma viagem ou mesmo premiação em dinheiro. Esse tipo de bonificação ajuda a reforçar o senso de time.
  • alguma premiação baseada em múltiplos do salário. Nesse caso, já estaremos fazendo algum tipo de premiação individual, dado que o salário das pessoas de um time de desenvolvimento de produtos não é igual.

Quando analisamos o “como” cada pessoa do time desenvolvimento de produtos contribuiu para o atingimento do resultado é quando temos a oportunidade de pensar em como compensar individualmente cada pessoa desse time. Essa compensação pode ser feita através de aumento de salário acompanhado ou não de uma eventual promoção para o próximo passo da carreira. Esse aumento de salário impacta diretamente em qualquer bônus de equipe que seja definido para o time de desenvolvimento de produto. Se um determinado time de desenvolvimento de produtos tiver uma bonificação por atingir um determinado resultado de duas vezes o salário. Quem tem salário de X receberá 2 * X de bônus, enquanto quem tem salário de 1,25 * X receberá 2,5 * X de bônus.

Ou seja, a maneira de premiar pessoas de um time de desenvolvimento de produto de maneira individual é o própria evolução que a pessoa terá em sua carreira na empresa. Pessoas que contribuem muito para o atingimento de resultados acabam evoluindo mais rapidamente do que aquelas que contribuem pouco.

Gestão de produtos digitais

Você trabalha com produtos digitais? Quer saber mais sobre como gerenciar um produto digital para aumentar suas chances de sucesso, resolver os problemas do usuário e atingir os objetivos da empresa? Confira meu pacote de gerenciamento de produto digital com meus 3 livros, onde compartilho o que aprendi durante meus mais de 30 anos de experiência na criação e gerenciamento de produtos digitais. Se preferir, pode comprar os livros individualmente:

Mentoria e aconselhamento em desenvolvimento de produtos digitais

Tenha ajudado várias empresas a extrair mais valor e resultados de seus produtos digitais. Veja aqui como posso ajudar você e a sua empresa.

Guia da Startup agora é Gyaco / Guia da Startup now is Gyaco

Português

Guia da Startup foi um blog que criei em 2012 quando eu estava escrevendo o meu primeiro livro. Eu trouxe todo o conteúdo para esse novo site, onde centralizarei todo o meu conteúdo.

Se você quer ser notificado de novos artigos, basta assinar a newsletter:


Para quem quiser ver esse conteúdo em português, aqui está o link da tradução automática do Google Tradutor. Você também pode acessar os artigos escritos em português.

English

Guia da Startup was o blog I created back in 2012 when I was writing my first book. I brought all the content to this new site, which is where I will centralize all my writing.

If you want to get notified about new content, just subscribe to my newsletter:


For those who want to access the content in Portuguese, you can access Google Translate automatic translation. Also, there are many articles written in Portuguese.

Digital Product Management Books

Do you work with digital products? Do you want to know more about how to manage a digital product to increase its chances of success? Check out my new bundle Digital Product Management with my 2 books where I share what I learned during my almost 30 years of experience in creating and managing digital products.

No alt text provided for this image

Combatendo o sedentarismo na prática!

Quinta-feira passada eu fui à Drogasil usando uma camiseta do Gympass. Depois que a moça me trouxe o remédio, ela me perguntou se eu trabalhava no Gympass. Ela explicou que baixou o aplicativo porque foi informada que recebeu esse incrível benefício da empresa em que trabalhava, mas não achou os preços tão atraentes.

Eu a ajudei a se inscrever novamente no app, pois ela havia se inscrito como se não fosse uma funcionária da Drogasil, então não estava se beneficiando dos descontos que a Drogasil estava dando a ela como parte do benefício Gympass. Quando ela viu os incríveis preços que a Drogasil e o Gympass criaram para poder dar a ela a a todos os funcionários da Drogasil a uma incrível rede de milhares de academias, ela ficou impressionada e muito feliz! Sua colega, que não conhecia o benefício corporativo Gympass, se interessou, mas nos desafiou a encontrar academias perto de seu bairro, Parelheiros. Não encontramos apenas uma, mas mais de cinco, incluindo uma que ela conhecia. Ela ficou tão animada que se inscreveu imediatamente.

Então veio a gerente. Fiquei preocupado porque talvez eu estivesse distraindo os funcionários e fossemos levar algum “bronca”. Foi quando ela perguntou “por que vocês não me convidaram para essa conversa sobre academias? Quero saber mais!” (:

Foi muito bom praticar meu novo propósito na linha de frente! (:

Se seu objetivo é melhorar sua saúde, mova seu corpo.

Se seu objetivo é se sentir melhor, mova seu corpo.

Se a sua empresa não te oferece Gympass, esse incrível benefício de bem-estar que oferece centenas de opções para você ser mais ativo e movimentar seu corpo, envie este link para seu amigo de RH:

https://www.gympass.com/corporate

#DefeatInactivity

Defeating inactivity in practice

Last Thursday I went to Drogasil using Gympass t-shirt. After I got my medicine, the girl who helped me asked if I worked at Gympass. She explained that she downloaded the app because she was informed that she received this amazing benefit from the company she worked for, but she didn’t find the prices so attractive.

I helped her sign up correctly. She signed up as a if she was not a Drogasil employee, so she was not benefiting from the discounts Drogasil was giving her as part of the Gympass benefit. When she saw the amazing prices Drogasil and Gympass were able to put together so she could access an incredible network of thousands of gyms, she got impressed and very happy! Her colleague, who was not aware of the Gympass corporate benefit, got interest, but dared us to find gyms close to her neighbourhood, Parelheiros. We found no only one, but more than five, including one that she knew. She got so excited that she signed up immediately.

Then came the manager. I got concerned because maybe I was distracting her employees. She asked “why didn’t you invited me to this interesting conversation about easy access to gyms?”.

It was so nice to practice my new purpose in the front line! (:

If your goal is to reduce your risk of death, move your body.

If your goal is to improve your health, move your body.

If your goal is to feel better, move your body.

If your company doesn’t provide you Gympass, this amazing wellness benefit that gives you hundreds of options to be more active and move your body, send this link to your HR friend:

https://www.gympass.com/us/corporate

#defeatinactivity

My new mission: to defeat inactivity

I’ve always enjoyed talking to people from different companies to get to know other contexts and the different problems they face. It is an opportunity to share what I’ve been learning over the years about software development management and to learn new ways to see things, as I explained in this article. I’ve been advising and mentoring – pro-bono and paid – for more than 8 years. When I returned to São Paulo in August I intensified my advisory conversations and talked with many interesting companies who are working to solve diverse and important problems.

One of these companies is Gympass, whose purpose is to defeat inactivity, one of the most serious problems of our age. Who haven’t heard the phrase that “sitting is the new smoking”? According to WHO Global Health Risk Report, 3.2 million people die every year due to physical inactivity. It’s the 4th leading risk factor for global mortality.

Gympass has offices and serves customers in 15 countries providing companies with a unique benefit they can offer their employees: access to more 38,000 gyms and studios in 6,280 cities around the world. As Jana taught me, this is a karma free business model, since it’s not replacing anyone and it’s not pushing customers to buy anything they don’t want or that may harm them. It delivers benefits to all users, companies and gyms.

During my advisory conversations with Gympass, we built their product vision:

With this product vision in hands, it is now clear the need to build a world class product development team to execute it. For this reason I accepted their invitation to join them and help them build this team to evolve their product so Gympass can continue in its mission to defeat inactivity.

I’m pretty sure I’ll learn a lot in this new journey!

And we are hiring! 

  • We are Brazilian!
  • We are global!
  • We are karma free!

Come join us: https://www.gympass.com/careers

Do you want to lead one of the world’s best product teams?

Two years ago I decided to move from São Paulo to Joinville to join ContaAzul. I described the decision making process in this article I wrote almost 2 years ago. Due to personal reasons I’ll have to go back to São Paulo and leave ContaAzul. This was one of the toughest decisions of my life because I really love the people I work with. As I described in the article I mentioned earlier I have a deep alignment with the purpose of helping small business owners succeed and with ContaAzul’s culture.

During my two years as CPO (Chief Product Officer) we learned a lot together. We were able to translate ContaAzul’s purpose into our strategy to transform our product into an easy-to-use online platform connecting small businesses with their accountants and all tools they need to organize their business and be successful, which is now our product vision:

I use this product vision as part of presentations (in Portuguese) I give at some software development conferences in Brazil (TDC, Agile Brasil, Agile Trends, QCon among others) to present and explain product management to the software community as well as to improve ContaAzul’s employer branding.

This product vision gave us clarity of how much software we needed to build and how many people we needed to build that many software. That’s one of the main motivators of the $30MM Series D announced earlier this year.

As my last task, I’ll support Vini, CEO and co-founder of ContaAzul in finding the next CPO.

About the position

We are in a moment where we have a good clarity of what we need to deliver. What we need now is someone who support the team through reinforcing a continuous improvement culture through not only failing fast and learning fast, but also guaranteeing that the learning is part of the company knowledge so we can continuously deliver WOW to our customers, partners and stakeholders through our products.

The CPO will be responsible for product management and UX. This person must have the vision to design and implement a unified product & user experience strategy based on the company’s goals and business strategy. The role requires operating within an environment of change while leading a large team in a dynamic product atmosphere. Position reports directly to the Company’s founder and CEO and works and interacts closely with the rest of the functional heads as key contributor to build ContaAzul’s vision. The ideal candidate will have 10+ years functional experience managing product managers and UX designers of a B2B SaaS product. This position is based in Joinville, considered the second best city to live in Brazil. Working languages: Portuguese or English.

If you got interested, please send a message to cpo@contaazul.com with the subject CPO explaining how will you help this amazing team and what will you do in your first 3 months.

Ano novo, trabalho novo: venha trabalhar na ContaAzul!

Somos movidos pela crença de que todo dono de negócio merece o sucesso.

contaazul-drone

Movidos por esse propósito, estamos construindo nossa plataforma de negócios fácil de usar, na nuvem, que conecta o dono do negócio ao seu contador e a tudo o que ele precisa para ter liberdade para realizar e atingir o seu sucesso.

Para construir essa plataforma, precisamos dos melhores profissionais para compor nosso time de desenvolvimento de produto que, como expliquei nesse artigo, é composto por UX, product owners (PO) e engenheiros de software.

Para ver todas as vagas que temos em aberto, acesse nosso site de carreiras em:

http://contaazul.com/carreiras

Indeciso ainda? Conheça um pouco de nossa cultura e veja como é trabalhar aqui:

Além de trabalhar com um propósito incrível, que pode melhorar significativamente a vida de milhões de pequenos empreendedores e a economia do Brasil, com pessoas top numa empresa que tem uma cultura sensacional, você poderá se mudar para Joinville, uma das melhores cidades brasileiras para se viver. Perto de ótimas praias de Santa Catarina e montanhas lindas. Eu me mudei de São Paulo para cá há 1,5 ano, com esposa e filha, e posso atestar como essa mudança foi excelente!

Então, o que você está esperando, junte-se a nós!

Saiu a edição atualizada do livro Gestão de Produtos

Essa semana ficou pronta a edição atualizada do meu livro Gestão de Produtos: como aumentar as chances de sucesso do seu software! \o/

gestao_produtos_linkedin_atualizada

Quem comprou a edição anterior em e-book, já pode fazer o download da nova versão pelo link de download que você recebeu quando comprou a primeira edição. Caso você tenha perdido o link, é só mandar um email para a Casa do Código no endereço contato@casadocodigo.com.br. Quem ainda não comprou, é só visitar o site da editora Casa do Código e pedir já a sua cópia!

A primeira edição deste livro é razoavelmente recente, publicada em outubro de 2015. De lá para cá, são “só” 22 meses. Mesmo assim, senti a necessidade de atualizar o livro, pois continuei aprendendo muita coisa sobre gestão e desenvolvimento de produtos de softwares. Tenho publicado esses aprendizados aqui no blog Guia da Startup, mas senti a necessidade de incorporá-los ao livro para deixá-lo mais completo.

Nesse changelog, registrarei o que mudou desde a edição anterior. Assim, se você já leu o livro, pode ir direto para os novos textos!

  • Ao longo de todo o livro, inclui mais exemplos, tanto da Locaweb como da ContaAzul, para ajudar a ilustrar os conceitos abordados no livro.
     
  • Coloquei uma sessão nova no capítulo Gestor de produtos ou Product Owner?, explicando as diferenças entre BA (Business Analyst), PO (Product Owner) e PM (Product Manager). São papéis similares, mas com aumento de responsabilidades.
     
  • Adicionei um capítulo sobre como gerir gestores de produtos. Nem sempre um bom gestor de produtos se torna um bom gestor de gestores de produtos. Esse capítulo explica o que devem ser os objetivos de um gestor de gestores de produtos.
     
  • Na fase de Inovação, no capítulo Muitas oportunidades, inclui uma seção sobre uma pergunta que ouço com frequência: devo perseguir novas oportunidades, ou é melhor focar o time em implementar melhorias no produto existente?
     
  • Também na fase de Inovação, no capítulo Como obter retorno com seu produto de software, inclui mais uma opção de obter receita paga por alguém interessado em seu software: a venda de serviços de terceiros aos seus usuários.
     
  • Na fase de Crescimento, no capítulo O que é um roadmap?, inclui um seção intitulada OKRs, o futuro dos roadmaps, onde falo sobre OKRs (Objective and Key Results), framework usado por várias empresas (como LinkedIn, Google, Amazon, dentre outras) para ajudar na gestão das iniciativas da empresa como um todo e que são um ótimo complemento aos roadmaps.
     
  • Na fase de Crescimento, no capítulo Como priorizar o roadmap, inclui mais duas técnicas que aprendi recentemente: o Sequenciador de features, criado pelo Paulo Caroli, da ThoughtWorks; e o RICE, método de priorização adotado pelo time de desenvolvimento de produtos da ContaAzul.
     
  • Também na fase de Crescimento, inclui uma seção ao capítulo Crescimento: engajamento e churn intitulada Data science, machine learning e gestão de produtos. Nela explico os conceitos de data science e machine learning, e a sua importância para o sucesso do seu produto de software.
     
  • Inclui o capítulo O que é e como criar a visão e a estratégia do produto? no final da fase de Crescimento. Nele explico o que é e para que serve a visão e a estratégia do produto, ferramentas úteis para as tomadas de decisão sobre qual será o futuro do seu produto. Neste capítulo, apresento algumas técnicas e ferramentas para ajudar na criação da visão e na elaboração da estratégia de seu produto de software.
     
  • No capítulo Engenharia de produtos e gestão de produtos, incluí a seção Não dá mais, precisa reescrever tudo…, falando sobre reescrita de sistemas ou de parte de sistemas. Qualquer pessoa que trabalha com desenvolvimento de software vai se deparar com o momento em que surgirá a discussão da necessidade de reescrita. Qual o papel do gestor de produtos nessa discussão?
     
  • No capítulo Organizando para o foco e para a diversificação, inclui alguns parágrafos nos quais conto sobre as motivações que fizeram o time da Locaweb a não ter times separados de QA e de front-end, e sobre a razão de eu não ter mencionado BAs no capítulo sobre organização de times.
     
  • Inclui o capítulo Como quadruplicar a produtividade na Parte 4 do livro, no qual mostro como quadruplicamos a produtividade do time de desenvolvimento de produtos da Locaweb, sem aumentar a quantidade de pessoas no time e com impacto positivo na qualidade.
     
  • Inclui um capítulo na Parte 5 do livro, intitulado E se pararmos de tratar desenvolvimento de software como projeto?, em que proponho deixarmos de chamar desenvolvimento de software de projeto e passarmos a tratá-lo como produto.
     
  • Na conclusão, inclui uma seção intitulada O que é preciso para ser um bom gestor de produtos de software? para responder essa pergunta que me fizeram algumas vezes.

Relembrando, quem comprou a edição anterior em e-book, já pode fazer o download da nova versão pelo link de download que você recebeu quando comprou a primeira edição. Caso você tenha perdido o link, é só mandar um email para a Casa do Código no endereço contato@casadocodigo.com.br. Quem ainda não comprou, é só visitar o site da editora Casa do Código e pedir já a sua cópia!

Guia da Startup Рedi̤̣o atualizada

Essa semana ficou pronta a edição atualizada do Guia da Startup! \o/

Quem comprou a edição anterior em e-book, já pode fazer o download da nova versão pelo link de download que você recebeu quando comprou a primeira edição. Caso você tenha perdido o link, é só mandar um email para a Casa do Código no endereço contato@casadocodigo.com.br.

A primeira edição deste livro foi escrita em 2012, há mais de 4 anos. Muita coisa aconteceu na indústria de software e no cenário de startups do Brasil e do mundo. Por esse motivo, resolvi escrever uma segunda edição, trazendo algumas dicas novas, atualizando sobre o andamento do ContaCal e com um update das entrevistas publicadas na versão original, e mais algumas novas.

guia-da-startup-edicao-atualizada-capa

Veja aqui o changelog completo:

  • De produto web para produto de software — Mudei as refereÌ‚ncias a “produto web” para “produto de software”. Fiz isso pois mobile é agora o novo veículo do software. No mobile, o software pode ser entregue via web ou via app. No futuro, o software será usado em relógios, em carros, em qualquer lugar. Por esse motivo, troquei onde falo “produto web” por “produto de software” ou simplesmente por “produto”. Aliás, isso me motivou até a mudar o subtítulo deste livro. Se voceÌ‚ já o leu, talvez isso lhe motive a releÌ‚-lo, vendo produto sob este novo prisma. 
     
  • Adição ao capítulo Recebendo feedback — Adicionei a este capítulo uma seção explicando a importaÌ‚ncia do porqueÌ‚ antes do como. 
     
  • Adição ao capítulo Cuidado ao lançar um produto mínimo — Adicionei a este capítulo um exemplo de experimento de fake feature que fiz no ContaCal e que me poupou muitas horas de desenvolvimento que se mostrariam desnecessárias. 
     
  • Capítulo novo: Dicas básicas (e não tão básicas) de SEO — Para ajudar a atrair tráfego para o site de sua startup, é importante entender de SEO (Search Engine Optimization). Neste capítulo, compartilho um pouco do que aprendi sobre o tema. 
     
  • Capítulo novo: Vá vender! — Essa é a melhor maneira de entender se seu produto resolve o problema dos clientes. Em uma startup, todos teÌ‚m de vender. Então, o que voceÌ‚ está esperando? Vá vender! 
     
  • Capítulo novo: Churn — Um capítulo inteiro dedicado ao churn, quantidade de usuários e clientes que deixaram de ser usuário ou cliente. Neste capítulo, explico também sobre o tão falado churn negativo. Como é possível ter churn negativo? 
     
  • Capítulo novo: Mudança de rumo (pivot) — Aqui conto o caso da Eventials, uma plataforma para transmissão de palestras online, que precisou mudar para sobreviver. Qual era o problema, o que eles fizeram e as 10 formas possíveis de mudança de rumo são os temas deste capítulo. 
     
  • Adição ao capítulo Quanto tempo demora até ter retorno? — Adicionei a este capítulo informações sobre o primeiro meÌ‚s positivo do ContaCal. 
     
  • Capítulo novo: Cinco anos depois, como está o ContaCal? — Aqui conto como está o ContaCal, se ele está dando retorno financeiro e se atingiu seus objetivos. 
     
  • Entrevistas — Todas as entrevistas foram atualizadas com a situação mais recente das empresas e de seus produtos. Inclui também algumas novas entrevistas:
    • Sonia Tuyama, da empresa Aurum, com mais de 20 anos de mercado, que tem um software não web e que, em um determinado ponto de sua vida, percebeu que precisava fazer uma versão web de seu software.
    • Thiago Lima, fundador da Eventials, que citei em dois capítulos novos.
    • Vinicius Roveda, um dos fundadores da ContaAzul, empresa que escolhi para voltar a viver esse clima tão gostoso de Startup.

Gostou das novidades? Como disse acima, se vc comprou a edição anterior em e-book, já pode fazer o download da nova versão pelo link de download que você recebeu quando comprou a primeira edição. Caso você tenha perdido o link, é só mandar um email para a Casa do Código no endereço contato@casadocodigo.com.br.

Agora, se vc ainda não comprou sua cópia do Guia da Startup, o que está esperando, adquira sua cópia hoje mesmo!!!