Os dois lados do Product Discovery

No final de 2021 tive a oportunidade de regravar as aulas que dei nos Cursos PM3 sobre os fundamentos da gestão de produtos. Foi uma boa oportunidade para rever e expandir o conteúdo com base na minha experiência adquirida nos últimos anos. Um tópico que decidi expandir um foi sobre o papel da gestão de produtos, product design (UX) e engenharia no discovery / delivery.

Discovery e delivery

Discovery é normalmente liderado pela gestora de produtos e pela designer de produto com algum suporte de alguém da engenharia. É quando nos concentramos em identificar e entender o problema dos usuários e testar possíveis formas de resolver esse problema, ao mesmo tempo em que verificamos se essa possível solução impactará positivamente os objetivos estratégicos do negócio.

O delivery é normalmente liderado pela engenharia de produto com algum suporte da gestora de produto e da designer de produto. É quando focamos em entregar a solução que testamos que apresentou os melhores indicadores de sua capacidade de resolver o problema de nossos usuários enquanto ajudamos a empresa a atingir seus objetivos estratégicos de negócios.

Essas duas tarefas não são excludentes, ou seja, não devemos esperar até que o discovery seja concluído para iniciar o delivery. Idealmente, devemos estar constantemente descobrindo e entregando e, para isso, precisamos decompor os problemas em seus subproblemas menores e devemos testar as hipóteses de solução mais simples para cada um desses subproblemas menores.

Os dois lados do discovery

Quando falam os sobre discovery e delivery e normalmente deixamos de lado ou, no máximo, discutimos muito levemente sobre o fato de que a descoberta tem dois lados, ou duas perspectivas:

  • Descoberta do problema: quando estamos tentando entender o problema (ou necessidade) do nosso cliente, como esse problema está conectado aos objetivos estratégicos de negócios da nossa empresa, a motivação que o cliente tem para querer que esse problema seja resolvido, quando, onde, como e por que esse problema ocorre, se existem soluções para esse problema e o que nosso cliente pensa sobre essas soluções. O problema é o foco e essa tarefa é liderada principalmente pela gestora de produto e pelo designer de produto.
  • Descoberta da solução: quando começamos a entender o problema a ser resolvido, precisamos descobrir possíveis soluções para esse problema. É quando geramos e testamos ideias e hipóteses de solução da maneira mais simples possível com protótipos, provas de conceito e outras técnicas semelhantes de low-code ou no-code. Isso ajuda todos na equipe de desenvolvimento de produtos a entender melhor como maximizar o valor a ser entregue durante o delivery, minimizando o risco e o tempo desse delivery. Por esse motivo, durante a descoberta da solução, toda a equipe de desenvolvimento de produto (gestora de produto, designer de produto e engenheiras) deve se envolver igualmente.
Descoberta de problemas, descoberta de soluções e delivery

Tarefas Simultâneas

Como mencionei anteriormente, não devemos esperar até que uma tarefa seja concluída para iniciar outra tarefa. Elas devem ser realizados simultaneamente e os aprendizados e resultados de uma tarefa são valiosos insumos para a outra. Durante a descoberta de problemas, a gestora de produto e a product designer estão mais envolvidos. Durante a descoberta da solução, todos devem se envolver, gestora de produto, product designer e engenheiras de produto. Durante o delivery, a engenharia está mais envolvida. A imagem abaixo tenta tangibilizar esses conceitos:

Fluxo de discovery e delivery

Uma ferramenta interessante para ajudar tanto na descoberta de problemas quanto na descoberta de soluções é a Árvore de Oportunidades de Teresa Torres (até onde sei não somos parentes (= ):

Árvore de oportunidades e soluções (fonte: ProductTalk)

Usando esta ferramenta podemos deixar claro para todos, especialmente para nós mesmos e nossa equipe:

  • qual é o resultado desejado (desired outcome), normalmente algum objetivo alinhado com os objetivos estratégicos da empresa,
  • quais são as oportunidades (problemas ou necessidades) que quando trabalhadas podem nos ajudar a chegar mais perto do resultado desejado.
  • quais são as hipóteses de solução que podem nos ajudar a enfrentar cada oportunidade.
  • quais são os experimentos, provavelmente os mais simples e fáceis, que nos ajudarão a testar a hipótese da solução.

A partir da descrição acima, é fácil ver que o resultado desejado e as oportunidades estão relacionados à descoberta do problema, enquanto as hipóteses de solução e os experimentos estão relacionados à descoberta da solução.

A Árvore de Oportunidades e Soluções mostra claramente as tarefas de descoberta de problemas e de descoberta de soluções.

Pronto, de agora em diante, sempre que trabalhar em product discovery, lembre-se de seus dois lados, descoberta de problemas e descoberta de soluções. Isso tornará mais fácil para você e sua equipe entender qual é o foco de cada tarefa.

Gestão de produtos digitais

Você trabalha com produtos digitais? Quer saber mais sobre como gerenciar um produto digital para aumentar suas chances de sucesso, resolver os problemas do usuário e atingir os objetivos da empresa? Confira meu pacote de gerenciamento de produto digital com meus 3 livros, onde compartilho o que aprendi durante meus mais de 30 anos de experiência na criação e gerenciamento de produtos digitais. Se preferir, pode comprar os livros individualmente:

Mentoria e aconselhamento em desenvolvimento de produtos digitais

Tenha ajudado várias empresas a extrair mais valor e resultados de seus produtos digitais. Veja aqui como posso ajudar você e a sua empresa.

Leave a Reply

Your email address will not be published.