Qual a Diferença Entre Gestão de Projetos e Gestão de Produtos?

Assim como com as funções de gestão de marketing de produtos e gestão de produtos que, conforme vimos no capítulo anterior, são bastante distintas, mas apresentam sobreposição; as funções de gestão de projetos e de gestão de produtos também são bem distintas, mas também apresentam bastante coisa em comum.

Antes de falar sobre a diferença entre essas funções, é preciso deixar claro a diferença de projeto e produto. Vou recorrer mais uma vez à Wikipédia:

Projeto
Um projeto em negócio e ciência é normalmente definido como um empreendimento colaborativo, frequentemente envolvendo pesquisa ou desenho, que é cuidadosamente planejado para alcançar um objetivo particular.
Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Project

Produto
O termo produto é definido como “algo produzido pelo trabalho ou esforço” ou como “resultado de um ato ou processo” e tem sua origem no verbo produzir, do Latim produce(re), ‘fazer existir’.
Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Product_(business)

Enquanto o projeto é um processo com começo, meio e fim; o produto é o resultado de um processo, de um esforço.

Veja na tabela abaixo as principais diferenças entre projeto e produto:

ProjetoProduto
Tem começo, meio e fim claramente definidos.Começo e meio são identificáveis, mas seu fim não.
Foco na entrega com um caminho bem delimitadoFoco no resultado com um objetivo bem definido
Escopo fechado definido no planejamentoTestes e validações de ideias guiam o caminho
Pode funcionar em cenários previsíveis Indicado para cenários e contextos voláteis

Para ajudar a tangibilizar essas diferenças, aqui vão alguns exemplos:

  • Locaweb: antes de ter um datacenter próprio, a Locaweb colocava seus servidores no datacenter da Embratel. Em um determinado momento, Em 2006 a Locaweb decidiu investir em seu próprio datacenter, o que claramente era um projeto. Na verdade, dois projetos, o projeto de construção do datacenter próprio e o projeto de migração dos servidores que estavam na Embratel para o datacenter próprio. Já os produtos da Locaweb (Hospedagem de Sites, Email Marketing, Loja Virtual, etc.) são claramente produtos.
  • Prédio: a construção de um prédio, desde sua concepção até a entrega das chaves é um projeto com fases bem difinidas. Por outro lado, depois que as chaves são entregues para os compradores, podemos olhar um prédio como um produto. Pessoas irão morar no prédio, alguns apartamentos serão alugados, outros serão vendidos, haverá reformas, gestão de condomínio, e assim por diante.
  • Casamento: a decisão de se casar e todo o processo de casamento é claramente um projeto, com a cerimônia de casamento, festa, lua-de-mel. Depois que acaba a lua de mel, e come’xa a vida de casado, devemos olhar o casamento como um produto, a vida de casado, os filhos e netos, a família, o dia-a-dia em família.

Então Gerir Projetos e Produtos são Duas Funções Distintas?

Sim. Enquanto se está gerindo um projeto, a preocupação é com o processo e com tudo o que o cerca, ou seja, se está no prazo, se tem tudo o que é necessário e se está sendo feito com a qualidade esperada.

Por outro lado, quando gerimos um produto, a maior preocupação é garantir que este resolva um problema do cliente a quem ele é destinado, e atenda aos objetivos da empresa.

Em um post de 2007 do blog How To Be A Good Product Manager – disponível em https://www.goodproductmanager.com/2007/09/24/product-management-vs-project-management/ –, o autor Jeff Lash lembra alguns pontos importantes que não devemos esquecer quando pensamos em gestão de projetos e gestão de produtos:

  1. Assim como todo produto precisa de um gestor de produtos, todo projeto precisa de um gestor de projetos.
  2. O fato de os gestores de produtos acreditarem que são capazes de gerir seus próprios projetos não significa que eles devam gerir seus próprios projetos.
  3. As competências, talentos e conhecimento envolvidos em gestão de projetos são bem diferentes dos envolvidos em gestão de produtos.
  4. Assimcomoédifícilencontrarumapessoacapazdefazer,ao mesmo tempo, gestão de produtos e marketing de produtos muito bem, é difícil encontrar uma pessoa capaz de fazer ao mesmo tempo gestão de produtos e gestão de projetos muito bem.
  5. Gestão de projetos não é um passo na carreira de gestão de produtos, nem gestão de produtos é um passo na carreira de gestão de projetos.
  6. Bons gestores de projetos são tão valiosos quanto bons gestores de produtos.
  7. Ter um bom gestor de projetos para gerenciar seus projetos vai lhe ajudar a ser um gestor de produtos melhor.
  8. Quanto menos tempo um gestor de produtos passar gerenciando projetos, mais tempo passará gerindo o produto.
  9. Para evitar conflitos entre gestão de projetos e gestão de produtos, os gestores de projetos, os gestores de produtos e todo o time envolvido no projeto devem acordar sobre os objetivos compartilhados pelo time o máximo possível.

Já Marty Cagan deixa clara a necessidade de separação desses papéis em um de seus posts – disponível em https://www.svpg.com/product-management-vs-project-management/:

“Para empresas de internet é realmente importante que os papéis sejam separados. Você vai ter problemas em gerenciar seus releases se você não separar esses papéis, e seus releases vão sempre atrasar e demorar mais do que deveriam.” – Marty Cagan

E Como as Metodologias Ágeis Veem Essas Funções?

As metodologias ágeis, mais especificamente o Scrum, têm dois papéis claros no time: um focado mais no projeto, o Scrum Master; e outro focado mais no produto, o Product Owner (PO):

  • Product Owner: pessoa responsável por manter o backlog do produto, que representa os interesses dos stakeholders. Scrum Master: pessoa responsável pelo processo Scrum, garantido que é usado corretamente e maximizando seus benefícios.
  • Team: grupo de pessoas multifuncional responsável por se gerenciar para desenvolver o produto.
  • Scrum Team: Product Owner, Scrum Master e o Time.

Há um artigo na InfoQ escrito por Mark Levison em 2008, chamado Can Product Owner and Scrum Master be Combined? (em uma tradução livre, “Product Owner e Scrum Master podem ser combinados?”) – disponível em http://www.infoq.com/br/news/2008/12/scrum-master-product-owner –, em que o tema de ter uma única pessoa gerindo projeto e produto é discutido. Tanto nas opiniões que compõem o texto – e que incluem testemunhos de pessoas como Mike Cohn e Ken Schwaber – quanto nos comentários feitos por leitores do artigo, é unânime que, apesar de ser possível combinar as duas funções – e, se o time for muito pequeno, é até aceitável –, o mais recomendado é que estas sejam desempenhadas por pessoas diferentes.

E na Vida Real?

Todos os relatos vistos são baseados em fatos reais, mas sabemos que cada empresa tem sua própria realidade e seu próprio contexto. Então, o que é melhor fazer: deixar esses papéis separados ou combinados?

O ideal é você ir experimentando e, em algum determinado ponto, você encontrará uma combinação que seja a mais adequada para você, para o time com quem você trabalha e para a sua empresa. Note que cada grupo de pessoas tem sua dinâmica própria, e o que funciona em um grupo de pessoas pode não funcionar para outro.

Na Locaweb, tínhamos vários times desenvolvendo diferentes produtos, e cada um tem sua dinâmica própria onde o gestor de produtos assume responsabilidades diferentes em relação ao time. Em alguns, a responsabilidade pelas tarefas de gestão de projeto técnico – cuidar de questões de desenvolvimento, deploy e operação do produto – é tocada por um gestor de projetos, enquanto que, em outros times, essa responsabilidade é compartilhada entre o líder técnico da equipe e o gestor de produtos.

Por outro lado, em todos os times, o gestor de produtos exerce o papel de gestor de projetos para todas as tarefas não técnicas. Isto é, coordena com o time de marketing a comunicação do produto, coordena com o jurídico e com o financeiro suas necessidades legais e fiscais, suporta marketing no treinamento para as equipes de vendas, e cuida de passar o conhecimento para a equipe de suporte técnico.

Enfim, procure encontrar um equilíbrio que faça sentido para você, para o seu time e para empresa que você trabalha, só tome cuidado para não absorver todas as funções de gestão de projetos. Procure dividi-las com alguém, principalmente as questões técnicas; caso contrário, não sobrará tempo para você gerir seu produto.

Educação, treinamento e aconselhamento em gestão de produtos digitais

Tenho ajudado empresas a conectar negócios e tecnologia por meio de educação, treinamento e aconselhamento em gestão e desenvolvimento de produtos digitais. Ajudo líderes de produto (CPOs, heads de produtos, CTOs, CEOs, tech founders, heads de transformação digital) a extrair mais valor e resultados de seus produtos digitais. Veja aqui como posso ajudar você e a sua empresa.

Newsletter

Escrevo reguIarmente sobre gestão de produtos, desenvolvimento de produtos, liderança de produtos digitais e transformação digital. Vc pode receber uma notificação por email sempre que eu publicar algo novo, sem depender dos algoritmos de notificação de redes sociais. Basta assinar minha newsletter.

Gestão de produtos digitais

Você trabalha com produtos digitais? Quer saber mais sobre como gerenciar um produto digital para aumentar suas chances de sucesso, resolver os problemas do usuário e atingir os objetivos da empresa? Confira meu pacote de gerenciamento de produto digital com meus 3 livros, onde compartilho o que aprendi durante meus mais de 30 anos de experiência na criação e gerenciamento de produtos digitais. Se preferir, pode comprar os livros individualmente:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *